O que é?
Projeto Edifícios Circulares
 
A Associação Smart Waste Portugal, em colaboração com a 3Drivers - Engenharia, Inovação e Ambiente, a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e a Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção (PTPC), encontra-se a desenvolver o projeto Edifícios Circulares, financiado pelo EEA Grants. Este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de ferramentas de apoio à decisão para promover o aumento da reutilização dos materiais e a redução na produção de resíduos no setor da Construção.

Estas ferramentas facilitarão a definição de passaportes de materiais de edifícios e o cálculo de indicadores de circularidade e de eficiência material, hídrica e energética. Será ainda desenvolvida uma ferramenta de avaliação dos benefícios ambientais e económicos associados à circularidade nos edifícios.

O projeto prevê ainda um projeto demonstrador onde se pretende aplicar estas ferramentas. A equipa de trabalho acompanhará a fase de planeamento e de execução de forma a caracterizar a dimensão material dos edifícios. Neste processo seria determinado o passaporte do edifício e os potenciais benefícios ambientais e económicos associados às práticas de circularidade na construção.

O projeto, que teve início em maio, terá a duração de 12 meses e contará com dois eventos públicos que visam apresentar os objetivos e os resultados da iniciativa.


Sobre os EEA Grants

Através do Acordo sobre o Espaço Económico Europeu (EEE), a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega são parceiros no mercado interno com os Estados-Membros da União Europeia.

Como forma de promover um contínuo e equilibrado reforço das relações económicas e comerciais, as partes do Acordo do EEE estabeleceram um Mecanismo Financeiro plurianual, conhecido como EEA Grants. Os EEA Grants têm como objetivos reduzir as disparidades sociais e económicas na Europa e reforçar as relações bilaterais entre estes três países e os países beneficiários.

Para o período 2014-2021, foi acordada uma contribuição total de 2,8 mil milhões de euros para 15 países beneficiários. Portugal beneficiará de uma verba de 102,7 milhões de euros.

Saiba mais aqui.